DALL-E 2, Inteligência Artificial e Fotografias que nunca existiram antes

Estava lendo uma matéria na Esquire que afirma que “algumas inteligências artificiais acordaram e agora são conscientes, de acordo com um dos melhores profissionais do setor”.

Ilya Sutskever, um dos fundadores de OpenAI (foto Linkedin)

O profissional que fez tal afirmação se chama Ilya Sutskever e é um dos fundadores da OpenAI, uma empresa no profit de pesquisa sobre inteligência artificial que tem o objetivo de promover e desenvolver uma inteligência artificial amiga dos humanos.

A partir daí me pareceu óbvio e natural pesquisar quem é este tal de Ilya Sutskever no LinkedIn. Encontrei uma página pouco interessante, mas com uma foto do perfil que é esta ao lado.

Como em geral nos Estados Unidos usam muito o Twitter fui lá ver como é o perfil do Ilya Sutskever e sobre o que ele têm escrito. E aí vi que ele retweetava muitas fotos bonitas, dessas em estilo NFT futurístico que fazem sucesso nos últimos tempos.

Ilya Sutskever e sua foto de perfil no Twitter

E prestando mais atenção descobri que essas fotos foram criadas pelo projeto DALL-E 2.

Fotografias que nunca existiram antes

Se nas últimas décadas o mundo foi inundado por fotografias que registraram momentos importantes ou eventos que realmente aconteceram, a novidade é que neste século XXI estão aparecendo as fotografias de situações que nunca existiram antes.

Através desta inteligência artificial desenvolvida pela OpenAI chamada DALL-E e DALL-E 2 hoje é possível criar rapidamente fotografias de situações inventadas, imaginadas por uma inteligência artificial. Praticamente basta inserir palavras chaves e a inteligência artificial cria imagens conforme a sua interpretação das palavras.

É possível também inserir uma fotografia e a partir dela fazer alterações com a inteligência artificial.

Para entender melhor como funciona o procedimento recomendo assistir o vídeo abaixo:

De acordo com o vídeo o objetivo de DALL-E é:

  • ajudar a comunicação das pessoas visualmente de uma maneira que nunca fizeram antes
  • verificar o quanto a inteligência artificial é capaz de nos entender ou se está apenas repetindo o que aprendeu
  • ajuda a entender como DALL-E vê e interpreta o nosso mundo

Fotos que nunca existiram antes estão mais para arte do que para um retrato da realidade. Mas em um cenário onde a qualidade da imagem é tão realística e a cultura média da população mundial é bastante baixa, qual será o impacto que este tipo de imagem terá na comunicação das próximas gerações?

Uma fotografia que nunca existiu criada no DALL-E 2 com o comando: “A photo of a Samoyed dog with its tongue out hugging a white Siamese cat” 

Sabemos que imagens sempre foram retocadas: manualmente, via Photoshop ou outros sistemas. Mas quando fica tão fácil “falsificar” a realidade, será que no futuro existirão adultos que pensam efetivamente que um urso polar estava tocando (ou segurando) uma guitarra?

Quando a imagem sair do contexto para o qual foi criada, que impacto isso trará?

Fiquei pensando nisso porque já vi algumas imagens satíricas serem retiradas do contexto e posteriormente serem compartilhadas como fatos que realmente aconteceram, ajudando a espalhar notícias falsas (fake news) e imagens distorcidas.

Apesar destas reflexões, acho o projeto fantástico. Quantas vezes perco horas para encontrar uma imagem que transmita a ideia do que quero dizer para ilustrar um artigo. Imagina como isso vai fazer pessoas como eu economizarem tempo?

Serviços como AdobeStock ou Canvas vão ter que se readaptar, em um mundo com uma inteligência artificial tão poderosa. E mesmo o papel dos fotógrafos e da fotografia poderá sofrer grandes mudanças nos próximos anos.

Quando a gente pensava que os smartphones eram a grande revolução, vem mais uma novidade para mudar tudo.

Vou continuar seguindo as notícias deste projeto. E você, o que achou do DALL-E 2?

Barbara Bueno
Barbara Buenohttps://barbarabueno.com
Barbara Bueno é uma jornalista brasileira que mora em Florença desde março 2005. Foi para a Toscana em busca das suas origens italianas. Em janeiro de 2007 criou o site BRASIL NA ITALIA. Já trabalhou como content manager para a Regione Toscana, foi proprietária de agência de viagem na Italia (até chegar a pandemia...) e obteve habilitação como assistente turística na Italia. Hoje voltou a fazer o que mais gosta: buscar novidades, visitar lugares interessantes e escrever!

Artigos mais recentes

Sugestão de Leitura:

COMENTE ABAIXO:

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui